⇒  See the language on the left-hand flag ⇐

Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Translate to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese

ONLINE
1






Dia 1 de Outubro

Dia 1 de Outubro

Moisés foi o primeiro que consagrou a crença no “pecado” e no “castigo”, na forma dos Dez Mandamentos. Moisés disse que “Deus” deu a ele os Dez Mandamentos e que, se os israelitas os desrespeitassem, teriam que sofrer o castigo – em alguns casos, isso significava a morte por apedrejamento. E ensinou que, se desrespeitassem as Leis, estariam pecando contra seu “Deus”.

A verdade exata é que Moisés foi ao monte para orar, pedindo um meio para controlar os Israelitas rebeldes. Em resposta àquela oração, recebeu por inspiração os Dez Mandamentos, dados a ele para ajudá-o em sua tarefa de dirigir os Israelitas, sem perigo, em sua jornada no deserto, com o menor grau de confusão.

Religiosos aceitam e creem de todo o coração em um “Deus” que, segundo dizem, instruiu Moisés a engajar-se em comportamentos agressivos e massacres, ao conquistar a “terra prometida”. Esta era uma terra bela e produtiva que foi arrancada sem piedade de um povo trabalhador, assassinado aos milhares. Isso foi considerado como a coisa certa a fazer, uma vez que “Deus” tinha prometido para eles uma terra bela na qual se estabeleceriam. Até hoje, os religiosos creem que, como “Deus” falou com Moisés, deve ter sido “Deus” quem decretou o derramamento de sangue. Em sua Bíblia há muitas descrições semelhantes e horrendas sobre guerra e derramamento de sangue e são consideradas permissíveis – justas e corretas – porque se acreditou que “Deus” ordenou a eles ir para a guerra contra os gentios.

Você pode perceber na história dos Judeus o desenfreado IMPULSO DO EGO, no qual inclusive “Deus” é “usado” para isentá-los de toda a responsabilidade? No momento de exaltação do próprio poder, tornou-se permissível e justo ignorar os Dez Mandamentos e realizar um extermínio em massa. Eles acreditavam não estar cometendo nenhum pecado, pois o massacre tinha sido ordenado por “Deus”. Que “Deus”!

Você pode perceber por que era necessário que eu nascesse na Palestina e vivesse entre os Judeus, em um esforço para ajudá-los a ver que suas crenças e práticas tradicionais eram totalmente contrárias à Natureza da CONSCIÊNCIA DIVINA, que verdadeiramente havia dado a eles o ser?

Através dos séculos, os homens lutam com o conceito de “pecado”. Muitas pessoas sinceras ficam aflitas com a maneira pela qual ofendem a “Deus” e oram pedindo seu perdão. Há muito tempo, sacrificavam um sem número de animais no Templo de Jerusalém para apaziguar a “Deus”, na esperança de escapar das consequências de seus pecados. Desde aquela época, inumeráveis livros foram escritos sobre o tema, expressando pesar e horror por ver o estado da alma dos homens, indicando a mudança de comportamento pelo açoitamento com chicote, para torturar a carne e fazê-la pagar pela maldade de pensamento, palavra ou ato. Muitos desses livros foram aplaudidos pelos “Cristãos” em toda a Europa e guardados em arquivos de instituições religiosas.

Esses livros prendem as pessoas à antiga personagem de “Jesus”, pregando “a salvação do homem do castigo de seus pecados”, por meio de minha morte na cruz. Como já expliquei, estas crenças são fisicamente impossíveis e contrárias aos fatos da criação. Nenhuma “Divindade” superior exige o pagamento pelos “pecados”. Este é um conceito inteiramente humano – e pagão. Qualquer tipo de derramamento de sangue, com o propósito de realizar ritos religiosos, é paganismo. O que a Igreja Cristã tem apresentado aos seus seguidores é uma versão “glorificada” do paganismo.

Quando as pessoas tornam outras infelizes, de um modo ou de outro, estão criando seu próprio futuro em “retorno”. Não como retribuição, mas como uma “atividade consciente de criação”. Portanto, é uma questão de urgência combater fortemente estas crenças no “pecado” e na “salvação por minha morte na cruz”, – e a substituição – pela compreensão espiritual que está sendo fornecida a você nestas Cartas.

Antes de abandonar o assunto de doutrinas religiosas, quero deixar claro que, através dos tempos, alguns buscadores espirituais na Igreja Cristã purificaram suficientemente sua consciência para adquirirem uma forte consciência do “Poder” que eles chamam “Deus”, e acabaram por reconhecer que a igreja não ensina a “Fonte do Ser”. Porém, somente uns poucos evoluíram espiritualmente o suficiente, para irem além dos parâmetros das crenças religiosas e sentirem o influxo do “Poder”, uma vez que a grande maioria das pessoas só pode conceber a Verdade por meio de uma terminologia terrena.

Eu, o CRISTO, tenho que dizer que até este momento, nenhum dos “santos” nem sequer vislumbrou a realidade da criação e a verdade por trás do comportamento humano, como eu estou apresentando agora para você. Sem dúvida chegou o momento em que deve ser dita a verdade sobre o “pecado” e o comportamento humano, e o que as pessoas estão presentemente fazendo ao mundo e a si mesmas - com a condição de que você tenha abandonado completamente os mitos seculares da doutrina religiosa e esteja agora ansioso, receptivo e de boa vontade, abrindo completamente seu coração às realidades da existência. Se não for assim, então o que tenho a dizer não terá nenhum sentido para você.

********

Nota: Se quiser baixar todas as cartas para ler no Word clique aqui

Se preferir pdf, clique aqui

Se desejar comprar o livro impresso, clique aqui

 

Meditação em Áudio

“Eu realmente só amo a Deus, na proporção em que amo a pessoa que menos amo” (Dorothy Day) 

Pr Aram Borges 

Sou natural de Goiânia, Go. Moro em SP desde 1983. Formei-me em teologia em Belém do Pará, e depois faculdade de teologia e psicologia em SP.  Pastorei em vários lugares do Brasil: Pará, São Paulo, Brasília, Goiânia, Palmas e São Pulo Novamente.  Sou um buscador contumaz da verdade, nunca me conformei com nada menos que a verdade. Depois de tantos anos pertencendo ao sistema religioso, observando a vida e a mensagem de todos os que, também, fazem parte  do mesmo sistema, tanto leigos quanto clérigo; sempre percebi  que a verdade pregada e vivida era sempre relativa, e não transforma de fato, a ninguém. O novo nascimento que se prega, não é verdadeiro; é um equívoco enorme. Praticamente ninguém nasce de novo, talvez um em um milhão, (não estou julgado), mas foi o que eu sempre vi e vejo. Você não? Seja sincero!  As coisas velhas nunca mudam, pois não há nova criatura. Veja neste site o que penso hoje. Continuo buscado, a jornada é longa e o caminho é infinito. Devemos ser sempre buscadores. Mas para trilhar um caminho é preciso dar o primeiro passo. Só depois de 40 anos tentado enveredar-me por esse infinito caminho da jornada eterna, eu pude dar o  primeiro passo. Quando buscamos a verdade com empenho e vamos descobrindo aos poucos, sofremos muitos impactos. Crenças e paradigmas precisão ser quebrados. E isso custa muito caro para nós. Dogmas e crenças arraigados provocam profundo sofrimento no processo emocional. Por isso a maioria prefere se apegar em suas crenças antigas, sem nunca examiná-las em profundidade, do que ter que romper com elas. Quase sempre essas crenças e dogmas são passados  de geração para geração de milênio a milênio e são aceitos sem questionamento. Jesus disse: Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará. De que verdade Jesus está falando, você já pensou nisso?  Essa verdade da qual Cristo fala é a verdade pura e cristalina, sem a manipulação do homem. Onde se pode consegui-la? Essa verdade não é encontrada em livros, sejam eles quais forem, nem em dogmas e crenças humanas. Ela só pode ser encontrada no íntimo de cada de nós. Esse íntimo é um lugar sagrado, onde só você e Deus acessam. Ninguém pode manipular ou deturpá-la, por isso a verdade emana  de uma forma plena e confiável.

*************

NOSSOS ARTIGOS

 Leia as Cartas de Cristo

Iluminação, Comunhão e Unidade

◊ Seu cérebro tem um botão “delete” capaz de apagar memórias e pensamentos indesejáveis e aqui está como usá-lo >>>Baixar

“E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará"

  Jesus Fala do Reino de Deus no Átomo - Física Quântica

 O Processo de Criação da Matéria

 Separação e Integração

◊  A Resposta do Mundo Para nós é o Resultado de Nossa Reação a Ela

◊  O Relacionamento é Um Mistério

◊   Sobre site O eu no Caminho Infinito – NA PRÁTICA

◊  Vigilância eterna é preço da liberdade

◊  Deixe a verdade ser revelada do interior

◊  Cura e Ensino Andam de Mãos Dadas

◊  Todo problema Tem uma Resposta Específica

◊  Deus fala através da consciência individual

◊  Liberdade Espiritual

◊  Atingir o estado de: Deus é tudo

◊  Verdade Específica é Universalmente Verdadeira

◊  Cumprimento – Realização

◊  Cura Sem Argumento Mental

◊  Dissolução do Sentido Material Destrói Suas Formas

◊  Erro é o sentido Material Aparecendo Como Forma

◊  Atingindo Sucesso na Cura Espiritual

◊  A Crença em Dois Poderes é o Único Mal

◊  O Essencial é o Contato Com Deus

◊  Uma maior atividade do Caminho Infinito

◊  Outros Artigos do Mesmo Autor

 ◊  A Realização de Deus Dissolve o Sentido Material